quinta-feira, 20 de agosto de 2015

ZUNGUEIRAS DE ANGOLA – Quem são elas? Parte I

              A palavra Zungueira no feminino e Zungueiro no masculino, tratasse de um substantivo, está palavra é na verdade uma deturpação do termo em quimbundo “NZUNGA”, que significa circular, perambular, rodear, etc.

Por:   
Domingues Gonçalo
Fotos:   


                A palavra Zungueira é uma palavra vulgar no léxico de Angola, geralmente associada com as palavras quitandeira e ambulante, este termo é usado para referir-se a uma comerciante que sai perambulando pelas ruas da cidade e subúrbios, no intuito de vender seus produtos, facilmente elas são reconhecidas pela quinda à cabeça e um pregão inconfundível, e em alguns casos gravidas, com filhos seguramente amarrados as costas.
                Estas mulheres guerreiras da banda, como diz o famoso radio-jornalista George Gomes locutor e realizador do programa GRANDE INFORMAÇÃO da Rádio Mais, trafegam diariamente pela nossa Nguimbi (cidade), como uma semi-recta, quando cansadas normalmente usam, bancos de jardim para descanso, infelizmente como estas são uma miragem na cidade de Luanda e não só, salvo as áreas de cartão postal, fazem-no por baixo de arvores na via publica ou em frente de casas particulares que possuam arvores em que a folhagem espreita a via publica. Escolhem como pontos preferência de venda dos produtos, Escolas, Hospitais, Frente de Centros comerciais, Igrejas ou seja sítios com grandes aglomerados de pessoas, ou de trafego frequente e obrigatório.
                A faixa etária predominante vai dos 20 - 40 anos de idade, uma faixa etária ainda sexualmente activa, por isso é possível ver todos os dias estas mulheres incansáveis, gravidas ou com filhos as costas, amamentando ou até mesmo cuidando da higiene pessoal dos pequenos ali no seu local de trabalho (via pública), para estas mulheres não existe horário, feriados ou descanso semanal, elas vivem para o dia de hoje, vivem um dia de cada vez, as suas rendas são tão baixas que em muitos casos têm apenas uma reeleição por dia, ou repartem o equivalente a 5 (cinco) dólares americanos em duas refeições.
                São parte essencial, da cadeia de distribuição de produtos, apesar dos poucos recursos matérias que as caracteriza, no geral são as maiores compradoras dos produtos comercializados pelos comerciantes armazenistas estrangeiros (Senegaleses, Malianos, Portuguese, Brasileiros Mauritânianos, etc.) do subúrbio da cidade, pela sua honestidade característica, conseguem comprar a crédito sem juros acrescidos destes armazenistas, prática difícil de se conseguir nas relações comerciais Angolanas.